Entenda o que é a glutamina e como tomá-la para aumentar músculos

O aminoácido é responsável por promover e manter a hipertrofia muscular e melhorar a performance de atletas

atualizado 30/12/2019 19:26

Daniel Megias/500px/GettyImages

A glutamina é um aminoácido que pode ser encontrado nos músculos, mas que também pode ser produzido a partir de outros aminoácidos. Entre suas funções, a glutamina é responsável por promover e manter a hipertrofia, melhorando a performance do atleta e a recuperação após exercícios físicos.

Depois de atividade física intensa, os níveis de glutamina normalmente diminuem e pode ser recomendada a suplementação desse aminoácido. Essa suplementação é normalmente feita por atletas de fisiculturismo com o objetivo de manter os músculos e prevenir infecções, principalmente durante período de competições.

A glutamina pode ser encontrada em suplementos alimentares na forma de aminoácido livre, que é chamada de L-glutamina, ou na forma de peptídeo, na qual está ligada a outros aminoácidos. A glutamina peptídeo é quase 70% mais absorvida que a L-glutamina. O aminoácido também pode ser encontrado em diversos alimentos, como carnes, peixes e ovos.

Para que serve?
Além de promover o crescimento muscular, evitar a perda de massa magra, melhorar o desempenho no treino e a recuperação muscular, a glutamina possui outros benefícios:

  • Melhorar o funcionamento do intestino, porque é um nutriente vital para a reparação;
  • Melhorar a memória e a concentração, por ser um neurotransmissor essencial no cérebro;
  • Ajudar a tratar a diarreia, equilibrando a produção de muco, o que resulta em evacuações saudáveis;
  • Melhorar o metabolismo e a desintoxicação celular;
  • Limitar os desejos de açúcar e de álcool;
  • Melhorar os sintomas da diabetes;
  • Equilibrar o balanço ácido-básico durante estados de acidose;
  • Promover a desintoxicação corporal do nitrogênio e da amônia;
  • Reforçar o sistema imune por meio da regulação da resposta imune de IgA, que é um anticorpo importante no ataque de vírus e bactérias.

O suplemento de glutamina também é recomendado para pessoas que estão se recuperando de lesões, queimaduras, tratamento para câncer ou cirurgias, pois ajuda a acelerar a cicatrização e prevenir infecções.

Como tomar glutamina?
A quantidade diária recomendada de L-glutamina ou de glutamina peptídeo é de 10 g a 15 g para atletas, repartido em 2 ou 3 doses, e de 20 g a 40 g para outras situações, que devem ser sempre avaliadas por um médico. A glutamina pode ser consumida antes do treino juntamente com uma fruta ou antes de dormir.

O consumo de mais de 40 g de glutamina por dia pode causar náuseas e dores abdominais, sendo importante ter orientação de um nutricionista para verificar a necessidade e quantidade do suplemento. Além disso, pessoas diabéticas devem consultar um médico para que seja indicada a melhor forma de consumo desse aminoácido.

Glutamina engorda?
Quando tomada nas quantidades recomendadas por dia e de acordo com a orientação do nutricionista ou do médico, a glutamina não faz com que a pessoa engorde. No entanto, devido ao estímulo do ganho de massa muscular, pode ser percebido ganho de peso devido aos músculos.

Porém, quando tomada sem indicação ou de forma excessiva, desregrada e sem prática de exercícios regulares, a glutamina pode favorecer o acúmulo de gordura no corpo.

Como aumentar a massa muscular?
Para aumentar a massa muscular é preciso adotar hábitos de vida saudáveis. A prática de exercícios físicos de forma regular é fundamental. É recomendado que as atividades sejam realizadas de forma intensa, de preferência até atingir a falha muscular, e de forma cadenciada.

Além da prática de exercícios físicos regulares, é fundamental que sejam adotados hábitos alimentares adequados ao objetivo. Normalmente a alimentação para ganho de massa muscular é rica em proteínas, como carne, ovos e leguminosas, sendo importante o acompanhamento por um nutricionista. (Com informações do portal Tua Saúde)

Últimas notícias