É perigoso? Tire suas dúvidas sobre gestação após os 40 anos

Riscos para a mãe e o bebê, probabilidade de engravidar e tratamentos disponíveis para fertilização estão entre as dúvidas frequentes

atualizado 31/10/2019 9:37

grávida segurando barrigaCamila Cordeiro/Unsplash

Apesar de a probabilidade de engravidar depois dos 40 anos ser menor, a gestação é possível e pode ser segura.  Porém, ainda há muitas dúvidas e falta de informação quanto aos riscos que a mãe e o bebê correm, assim como sobre as opções de inseminação artificial disponíveis para as mulheres que gostariam de engravidar, mas não conseguem por vias naturais.

Confira as três dúvidas mais comuns e as respostas:

1. Engravidar aos 40 anos é perigoso?
Aos 40 anos de idade, engravidar pode ser mais perigoso que no início da vida adulta. Os riscos incluem:

  • Aumento das chances de desenvolver diabetes gestacional;
  • Aumento da probabilidade de ter eclampsia – pressão alta típica da gravidez;
  • Maiores chances de aborto;
  • Maior risco de o bebê ter alguma deficiência;
  • Maior risco de o bebê nascer antes das 38 semanas de gestação.

2. Qual a probabilidade de engravidar aos 40 anos?
Apesar de as chances da mulher engravidar aos 40 anos serem menores de aos 20, elas não são inexistentes. Se a mulher ainda não tiver entrado na menopausa e não tiver nenhuma doença que afete o aparelho reprodutor, ela tem chances de engravidar.

O que pode dificultar a gravidez aos 40 é o fato de os óvulos já não responderem tão bem aos hormônios responsáveis pela ovulação. Com o envelhecimento dos óvulos, há maior chance de ter um aborto espontâneo ou de o bebê ter alguma doença genética, como a síndrome de Down, por exemplo.

3. Quando fazer tratamentos para engravidar depois dos 40 anos?
Caso após algumas tentativas a mulher não conseguir engravidar naturalmente, ela pode optar pelas técnicas de fertilização assistida. Algumas técnicas que podem ser usadas, são:

  • Indução da ovulação;
  • Fertilização in vitro;
  • Inseminação artificial.

Estes tratamentos são indicados quando a gravidez não acontece após um ano de tentativas. Apesar de muitas vezes serem bem-sucedidos, podem ser alternativas bastante desgastantes: a cada ano que passa, as chances de a mulher engravidar ou manter uma gestação reduzem e os procedimentos só devem ser realizados uma vez por ano.

Dicas para engravidar mais rápido
Para engravidar, é importante ter relações sexuais durante o período fértil, porque é o momento em que as chances estão maiores. Além disso, outras dicas que podem ajudar as mulheres que passaram dos 40 anos, são:

  • Realizar um check-up antes de começar as tentativas;
  • Verificar a taxa de fertilidade através de um exame de sangue para checar os níveis de FSH e/ou estradiol no início do ciclo menstrual. Os níveis destes hormônios podem sugerir que os ovários já não respondem aos hormônios que induzem a ovulação;
  • Começar a tomar ácido fólico cerca de três meses antes de iniciar as tentativas para engravidar;
  • Evitar estresse e ansiedade;
  • Praticar exercícios físicos de forma regular e se alimentar bem.

(Com informações do portal Tua Saúde)

Últimas notícias