Dificuldade para dormir? Entenda como a melatonina pode te ajudar

Hormônio está ligado à regulação do ciclo circadiano e ajuda as pessoas a pegarem no sono mais rápido

atualizado 12/04/2021 15:25

Homem com insôniaJhorrocks/Getty Images

A melatonina é um hormônio produzido naturalmente pelo organismo e possui como principal função a regulação do ciclo circadiano (o famoso relógio biológico), fazendo com que funcione normalmente e o sono chegue com maior facilidade. Além disso, a melatonina ajuda no funcionamento do organismo e atua como antioxidante.

Este hormônio é produzido pela glândula pineal, que só é ativada quando não há estímulos luminosos, ou seja, a produção de melatonina só ocorre à noite, induzindo o sono. Por isso, na hora de dormir, é importante evitar a luminosidade, estímulos sonoros ou aromáticos que possam acelerar o metabolismo e diminuir a produção da substância.

A produção de melatonina costuma diminuir com o envelhecimento e é por isso que os distúrbios de sono são mais frequentes em adultos ou idosos.

Como usar a melatonina

A produção de melatonina diminui ao longo do tempo, devido à idade ou devido à exposição constante a estímulos luminosos e visuais.

Assim, o hormônio existe na forma de suplemento ou medicamento manipulado, porém, no Brasil, só pode ser comercializado com prescrição médica, em farmácia de manipulação. Há uma proposta de Consulta Pública na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que incluiria a substância como parte de suplemento alimentar com limite máximo de 0,21 mg/dia.

A ingestão recomendada pode variar entre de 1mg a 5 mg de melatonina, pelo menos 1 hora antes de dormir ou conforme receita médica. O hormônio pode ser indicado também para tratar a enxaqueca. O uso da melatonina durante o dia normalmente não é recomendado, pois pode desregular o ciclo circadiano, ou seja, fazer que a pessoa sinta muito sono durante o dia e pouco durante a noite.

Uma boa alternativa para aumentar a concentração de melatonina no organismo é consumir alimentos que contribuam para a sua produção, como arroz integral, banana, nozes, laranja e espinafre, por exemplo.

Possíveis efeitos colaterais

Apesar de ser um hormônio produzido naturalmente pelo organismo, o uso do suplemento de melatonina pode causar alguns efeitos colaterais, como dor de cabeça, náusea e até mesmo depressão. Por isso, a suplementação deve ser recomendada e acompanhada por um médico especialista. (Com informações do portal Tua Saúde)

Últimas notícias