Conheça o inusitado caso dos irmãos alérgicos a vegetais e vinho

Quadro do mais velho, de 36 anos, foi publicado em uma revista médica. Eles também são alérgicos a outros alimentos ricos em histamina

atualizado 07/10/2022 18:10

fotografia colorida de abdômende homem alérgico a histamina Reprodução/American Journal of Case Reports

O caso inusitado de um homem norte-americano de 36 anos foi publicado na revista médica American Journal of Case Reports em março de 2022. De acordo com os profissionais de saúde, ele é o primeiro paciente conhecido a sofrer reações alérgicas severas ao ingerir alimentos como pepinos enlatados, tomate e berinjela. Os irmãos dele, de 34 e 31 anos, também sofriam dos mesmos efeitos. O mais novo tinha sintomas mais moderados.

O paciente não tem nenhuma outra condição médica ou alergia. Ele sofreu com os sintomas por 17 anos antes de ser diagnosticado com uma alergia à histamina, substância presente principalmente em vegetais e outros derivados de plantas.

Os episódios ocorriam a cada três semanas e tinham três estágios, começando com náuseas, dor no estômago, cansaço extremo, febre, falta de apetite e vômitos. Os sintomas duravam cerca de dois dias.

A segunda fase da reação alérgica provocava coceiras que deixavam a pele vermelha no pescoço, peito e nas coxas. O terceiro nível era caracterizado por coriza, inflamação na garganta e dores de cabeça que chegavam a durar até duas semanas.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
0

As reações poderiam ser desencadeadas por uma simples refeição: para o paciente, as principais ocorrências começavam depois que ele tomava sopa de peixe ou bebia vinho.

Os médicos responsáveis pelo caso prescreveram medicamentos anti-histamínicos, mas como a mudança foi mínima, o paciente precisou adotar uma dieta pobre na substância, o que finalmente fez os sintomas desaparecerem. Hoje, os homens não identificados continuam com as restrições alimentares para evitar reações alérgicas.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias