Casal tenta burlar regras da quarentena e paga multa de R$ 159 mil

Dupla viajava de Dubai para a Inglaterra e fugiu da quarentena obrigatória em hotel. Além da multa, punição pode incluir 10 anos de prisão

atualizado 02/03/2021 16:26

Um casal tentou escapar das regras impostas pelo governo britânico a viajantes que chegam ao país e acabou com um prejuízo de 20 mil libras (valor equivalente a cerca de R$ 159 mil). De acordo com informações do jornal The Sun, o casal retornava para a Inglaterra após uma viagem a Dubai, país que integra a “lista vermelha” elaborada pelo Reino Unido sobre locais em que a pandemia de coronavírus está descontrolada ou que registraram variantes do vírus.

Segundo Chris Barnes, inspetor-chefe da Inglaterra, os regulamentos atuais preveem que, se o indivíduo é cidadão britânico ou irlandês, ou tem direitos de residência no Reino Unido e está retornando de um país na lista vermelha de viagens ao exterior, ele deve chegar por um dos aeroportos indicados pelo governo e permanecer em quarentena em um hotel – também aprovado pelo governo – pelo prazo de dez dias. Somente após este período, o viajante pode retornar à sua residência.

Para evitar este processo, a dupla escolheu um voo para um aeroporto britânico que não está na lista especificada para países da “lista vermelha” e retornou para casa normalmente, localizada em Wirral, distrito metropolitano do condado de Merseyside.

Uma investigação policial descobriu a manobra e o casal recebeu uma multa de 10 mil libras por pessoa. Os dois foram, ainda, conduzidos pelos policiais ao hotel para que cumprissem a quarentena.

“Regras estritas sobre viagens internacionais foram postas em prática pelo governo por uma razão, e desconsiderá-las dessa forma é egoísta, imprudente e potencialmente perigoso”, analisou Chris Barnes. “Espero que este incidente envie uma mensagem clara a qualquer pessoa que esteja considerando violar os regulamentos de viagens, de que não vamos tolerar isso e de que a pessoa será tratada com firmeza”.

Regras para viajantes
Cerca de 1.200 pessoas estão hospedadas em 16 hotéis aprovados pelo governo para o cumprimento da quarentena. Os hóspedes devem arcar com os custos de 1.750 libras (R$ 13.928) do próprio bolso. Além da hospedagem, o valor inclui dois testes RT-PCR e alimentação.

Pessoas que testem negativo para Covid-19 no segundo e no oitavo dia de hospedagem podem ser consideradas aptas a deixar a quarentena. Aqueles que violarem as regras podem receber multa de até 10 mil libras (R$ 79.590,60) ou 10 anos de prisão. O esquema foi implementado para evitar a disseminação de outras variantes do coronavírus no Reino Unido e ajudar as autoridades locais a rastrear quaisquer novos casos que possam chegar ao país.

“Estamos em um ponto crucial da pandemia e é vital que todos continuem obedecendo às restrições para que possamos atender aos critérios necessários para facilitar o bloqueio. Ao não fazer isso, você não está apenas comprometendo esse processo, mas também colocando sua saúde e a saúde de outras pessoas em risco de forma imprudente”, explicou Chris Barnes.

A lista de países restritos ou na “zona vermelha” integra 33 nações que apresentam a circulação de cepas mais contagiosas do novo coronavírus, sendo o Brasil um deles. Na Escócia, o isolamento obrigatório vale para qualquer viajante, independentemente da origem.

0

 

Últimas notícias