Desanimado? Fique atento aos sintomas de falta de ferro

Cansaço, sono excessivo e dificuldades no aprendizado podem estar relacionadas à falta de ferro no corpo

atualizado 13/05/2021 20:17

istock

O ferro é um nutriente essencial para a saúde, pois está associado à produção de hemoglobina (glóbulos vermelhos) e ao transporte de oxigênio dos pulmões para todo o corpo. O mineral também contribui para o bom funcionamento do sistema imunológico e do metabolismo.

A carência de ferro pode acontecer devido a uma alimentação pobre ou como consequência de sangramentos excessivos, como uma hemorragia ou um fluxo menstrual intenso nas mulheres. Isto faz com que o organismo absorva menor quantidade de ferro e, consequentemente, produza menos hemoglobina.

O problema pode ser confirmado com um hemograma completo, que avalia os níveis de hemoglobina, e com a avaliação de sinais e sintomas pelo médico.

Os principais sinais de alerta sobre a falta de ferro no corpo são:

  • Cansaço extremo, sono frequente ou desânimo;
  • Dificuldade de aprendizado ou de manter a atenção;
  • Tornozelos ou outras articulações inchadas;
  • Queda de cabelo ou fios fracos e quebradiços;
  • Pele pálida ou interior das pálpebras sem cor;
  • Falta de apetite, alterações no paladar ou língua lisa;
  • Infecções frequentes, devido à baixa da imunidade.

Na presença desses sintomas, é importante consultar um médico para que sejam feitos exames de sangue que avaliem os níveis circulantes do mineral. Os principais exames são a dosagem de ferro sérico, de ferritina – proteína armazenadora de ferro – e de transferrina, que é a proteína responsável pelo transporte de ferro para os tecidos.

Dessa forma, é possível avaliar a gravidade da deficiência e verificar se as proteínas de armazenamento e transporte estão funcionando corretamente. A partir daí, o médico vai indicar o tratamento adequado para aliviar os sintomas e repor os níveis de ferro.

Tratamento

A principal estratégia para suprir a falta de ferro no organismo é aumentar o consumo de alimentos que possuem o mineral, como, por exemplo, sementes de abóbora e girassol. Também é indicado o consumo de banana, brócolis, espinafre, ovo, atum e carne vermelha.

A suplementação pode ser indicada para pessoas que continuam com os níveis de ferro muito baixos mesmo depois da adequação da dieta. Nestes casos, o tratamento consiste em 1 ou 2 comprimidos de ferro por dia durante alguns meses até que os níveis desse mineral se estabeleçam novamente. (Com informações do Tua Saúde)

Últimas notícias