Aprenda a identificar uma crise de ansiedade e saiba o que fazer

Sintomas costumam aparecer antes ou depois de situações estressantes e, se forem frequentes, é necessário buscar acompanhamento profissional

atualizado 20/08/2021 12:33

Joel Naren/Unsplash

A crise de ansiedade é uma situação que causa grande sensação de angústia, nervosismo e insegurança, como se algo de muito mau, e que foge completamente do controle, fosse acontecer a qualquer momento.

A crise normalmente surge devido a situações estressantes específicas, como ter um exame, precisar fazer uma apresentação ou ter sofrido a perda de alguém, por exemplo.

Pessoas que estão passando por uma crise de ansiedade também podem sentir aumento dos batimentos cardíacos, formigamento no corpo e a sensação de leveza na cabeça.

Quando uma crise de ansiedade se instala, o que se pode fazer é fechar os olhos e tentar respirar fundo e lentamente durante alguns minutos, até que os batimentos cardíacos e a respiração se acalmem e normalizem.

Principais sintomas
  • Sensação incontrolável de que algo de mau vai acontecer;
  • Pensamentos irracionais;
  • Batimento cardíaco acelerado;
  • Formigamento no corpo;
  • Sensação de leveza na cabeça;
  • Dor no peito;
  • Transpiração excessiva;
  • Náuseas;
  • Tremores;
  • Sensação de falta de ar.

Normalmente estes sintomas aparecem associados a uma situação muito estressante, que pode já ter acontecido ou está para acontecer, como ter que fazer uma apresentação em público ou precisar ter uma conversa séria com alguém, por exemplo.

Estes sintomas ocorrem devido ao aumento do hormônio adrenalina na corrente sanguínea, algo normal quando a pessoa enfrenta um momento importante. Porém, se estes sintomas se tornarem muito constantes, podem sinalizar um transtorno de ansiedade generalizada, que deve ser tratado adequadamente com sessões de psicanálise e, por vezes, uso de medicamentos.

O que fazer numa crise de ansiedade

O que se deve fazer durante uma crise de ansiedade depende da gravidade e da frequência dos sintomas e, por isso, o ideal é sempre receber aconselhamento de um psicólogo. No entanto, algumas dicas que podem ajudar a aliviar são:

  • Respirar lentamente, inspirando pelo nariz e expirando pela boca;
  • Beber um chá calmante, como chá de camomila, valeriana ou tília;
  • Exprimir as emoções, ou seja, gritar e/ou chorar caso se tenha vontade, ou apenas conversar com alguém de confiança, para liberar as emoções;
  • Descansar e “desligar” a mente, evitando estímulos como ficar mexendo no celular ou assistindo televisão;
  • Fazer uma atividade física que se goste, pois ajuda a esquecer da situação que está causando ansiedade, além de aumentar a produção de neurotransmissores que promovem a sensação de bem estar e relaxamento;
  • Tomar o remédio para ansiedade, caso se esteja fazendo tratamento orientado por um psiquiatra.

Quando a crise de ansiedade acontece pela primeira vez, ou não se tem certeza do que está acontecendo, é importante ir ao pronto-socorro para descartar a possibilidade de outros problemas mais graves, como o infarto.

Caso as crises sejam muito frequentes, deve-se também procurar ajuda de um psicólogo, para identificar a causa e desenvolver estratégias que ajudem a lidar com os momentos de maior ansiedade.

Como diferenciar uma crise de ansiedade de um infarto

Existem algumas semelhanças entre os sintomas de uma crise de ansiedade e um infarto, por isso, é importante saber distinguir os sinais para evitar ficar ainda mais ansioso com a preocupação do que pode acontecer.

Geralmente, durante uma crise de ansiedade, existe um motivo para que a pessoa tenha estes sintomas, como passar pelo término de uma relação, discutir com alguém, ou apresentar algo em público, por exemplo, e a dor no peito é menos intensa que numa situação de infarto.

Além disso, passado algum tempo do início da crise de ansiedade, os sintomas vão desaparecendo, e o corpo começa a relaxar, enquanto que durante um infarto, os sintomas tendem a piorar ao longo do tempo. (Com informações do portal Tua Saúde)

Últimas notícias