Agência europeia não vê elo entre coágulos e vacina Oxford/AstraZeneca

Diretora-executiva da entidade disse que, por enquanto, não se encontrou relação causal entre a imunização e o desenvolvimento de coágulos

atualizado 16/03/2021 16:07

ampola da vacina de oxfordGareth Fuller - WPA Pool / Getty Images

Em entrevista coletiva nesta terça-feira (16/3), Emer Cooke, diretora-executiva da agência regulatória da Europa (EMA), afirmou que o órgão está “completamente convencido” que os benefícios da vacina da AstraZeneca/Oxford contra a Covid-19 superam os riscos de desenvolver coágulos sanguíneos. Na segunda (15/03), diversos países pausaram a aplicação do imunizante após o registro de pelo menos três mortes de pessoas que foram imunizadas.

Cooke afirma que não há nenhuma indicação de que os coágulos tenham a ver com a vacina, e que a incidência deles entre os imunizados não é maior do que a média na população geral. A autoridade em saúde pública afirmou que os casos chamam atenção em alguns sub-grupos – parcela de pessoas com perfil específico, principalmente jovens mulheres. “É uma preocupação séria, e precisa de avaliação científica detalhada”, explica. Um relatório oficial deve ser publicado na próxima quinta (18/3).

A Organização Mundial de Saúde (OMS) pediu, em entrevista coletiva nessa segunda (15/3), que a vacinação continue acontecendo, garantindo a proteção da população de maneira mais rápida contra o coronavírus. A entidade também considera que os benefícios da vacina são maiores do que os riscos.

Saiba como as vacinas contra Covid-19 atuam:

0

Últimas notícias