“Maldição” faz turista devolver objetos roubados de Pompeia após 15 anos

A canadense afirma ter sofrido dificuldades financeiras e relatou luta contra câncer de mama duas vezes

atualizado 16/10/2020 18:04

Pompeia, ItáliaGetty Images

Uma turista canadense decidiu devolver objetos roubados de Pompeia, na Itália, após ser acometida, de acordo com ela, por “uma maldição”. Identificada apenas como Nicole, ela visitou o sítio arqueológico em 2005, e, após 15 anos, deu fim aos itens saqueados do local.

De acordo com o The Guardian, a mulher pede para quem tenha roubado qualquer parte de Pompeia — que foi destruída em 79 d.C. pela erupção do Monte Vesúvio — devolver. A mulher enviou um pacote contendo duas partes de uma ânfora, um pedaço de cerâmica e ladrilhos de mosaico para o local.

0

Junto ao embrulho, endereçou uma carta na qual afirmou ter sofrido dificuldades financeiras desde que retornou para casa. Além disso, contou ter lutado contra um câncer de mama duas vezes ao longo dos últimos 15 anos.

Aos 36, Nicole explicou que é uma boa pessoa e que “não quer passar essa maldição para a minha família ou filhos”.

Outro casal também devolveu um conjunto de pedras levadas de Pompeia, mas não alegou maldição alguma, e sim arrependimento. “Nós os pegamos sem pensar na dor e no sofrimento que essas pobres almas experimentaram durante a erupção do Vesúvio e na terrível morte que tiveram”, disse.

Últimas notícias