*
 

Decreto assinado pelo governador Rodrigo Rollemberg (PSB) e publicado nesta quarta-feira (9/8) no Diário Oficial do DF declara de utilidade pública, para fins de desapropriação, o terreno na esquina da 207 Sul, em que seria construído um restaurante. A medida atende reivindicação dos moradores das quadras vizinhas, que são contra a obra.

O lote é de propriedade da Solider Construção Incorporação e Empreendimentos. Segundo o decreto, “a desapropriação objetiva a manutenção, conservação e melhoramento das vias de pedestres, ciclovia e dos logradouros públicos contíguos ao imóvel, à preservação da flora nativa e da paisagem consolidada do local.

Caberá à Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap) bancar a desapropriação, que deve ocorrer com urgência. A empresa informou que pagou R$ 2 milhões pelo terreno, há cinco anos. E que já havia investido outros R$ 500 mil no projeto. A expectativa era investir pelo menos R$ 4 milhões no restaurante.

Reprodução/DODF

 

As obras foram suspensas em 12 de junho deste ano, depois que o grupo se reuniu com o chefe do Executivo, no Palácio do Buriti. Na ocasião, os moradores relataram os transtornos causados pela intervenção. “Estamos atendendo a um apelo da comunidade. Entendemos que (a área verde) já se incorporou à paisagem urbanística do Plano Piloto”, afirmou o governador. “Tenho a convicção de que, com a desapropriação, estamos garantindo a qualidade de vida”, acrescentou.

A Administração Regional do Plano Piloto já havia sustado o alvará de construção do empreendimento e encaminhado o processo para análise da Secretaria de Gestão do Território e Habitação. A desapropriação garante a permanência de árvores de mais de 40 anos de existência no local, além do gramado, da ciclovia e da pista de caminhada que passaria dentro do terreno.

 

 

 

COMENTE

desapropriação207 Sul
comunicar erro à redação

Leia mais: Plano