Pai que matou filhos e mulher gritou para que ninguém os salvasse

Ex-jogador é suspeito de incendiar carro com a mulher e os três filhos e depois se esfaquear até a morte. Caso é investigado pela polícia

atualizado 20/02/2020 7:21

Reprodução/Facebook

Vizinhos e pessoas que estavam na rua descreveram “horríveis” as cenas do incêndio em um carro que matou a mulher e os três filhos do ex-jogador da National Rugby League (NRL) Rowan Baxter, 42 anos. Segundo informações de testemunhas, o homem jogou gasolina no interior do veículo, ateou fogo e depois se esfaqueou até a morte.

De acordo com o relato de testemunhas aos jornais australianos news.com.au e Courier Mail, Baxter abordou a esposa, que estava no carro com os três filhos do casal, jogou o líquido inflamável sobre ela e as crianças e, sem seguida, provocou o incêndio.

0

Um vizinho, identificado como Aaron Snell, relatou que o ex-jogador parecia furioso e, enquanto as pessoas tentavam se aproximar do carro para salvar as vítimas, Baxter gritava para que parassem de ajudá-las.

Ainda de acordo com relato de testemunhas, o ex-jogador afastou-se do carro por um momento, voltou com uma faca e, em seguida, esfaqueou-se até a morte. Equipes de emergência tentaram reanimá-lo, mas ele faleceu no local. A polícia informou ao news.com.au que o corpo de Baxter foi encontrado ao lado do veículo, mas não confirmou que ele havia se esfaqueado.

A mãe das crianças, Hannah Clarke, 31 anos, foi levada às pressas para o hospital, mas morreu devido aos ferimentos.

Um morador disse ao The Australian que viu o momento em que ela conseguiu saltar do carro em chamas e gritar: “Ele derramou gasolina em mim”.

Depois disso, a mulher foi vista “rolando na calçada, em chamas” e, em seguida, sendo socorrida por um homem que estava na porta da casa dele lavando um carro. Nesse momento, foram ouvidas ao menos quatro explosões no veículo, que ficou completamente carbonizado.

Hannah estava consciente e em grande agonia. “A pele descascava e ela levantou as mãos. Pedaços estavam pendurados. Foi realmente muito horrível”, revelou o vizinho, que não quis se identificar, ao canal de notícias autraliano Nine. A mulher foi levada ao hospital em estado crítico e morreu nesta quarta-feira (19/02/2020), segundo a polícia de Queensland.

Investigação em andamento

Rowan Baxter é apontado pela polícia como suspeito de matar os três filhos queimados dentro do carro da família e depois se esfaquear até a morte. O crime bárbaro ocorreu na manhã dessa terça-feira (18/02/2020) em Camp Hill, no sudeste de Brisbane, na Austrália.

Segundo informações do jornal Daily Mail, o ex-jogador e a mulher estavam em processo de separação e haviam fechado o negócio de treinamento físico que tinham na cidade. Ele estaria inconformado com a situação e essa seria, de acordo com as autoridades do país, o motivo para a tragédia familiar.

O inspetor-detetive Mark Thompson, da polícia de Queensland, afirmou que não comentará como o incêndio foi iniciado até que as investigações sejam concluídas. Dessa forma, ainda não é possível afirmar se o caso será tratado como assassinato seguido de suicídio ou incidente trágico. Parte da rua ficou interditada pela polícia e imagens de câmeras de segurança foram levadas para análise.

Violência familiar

Nos últimos meses, Baxter havia inundado seu perfil no Facebook com fotos e vídeos de seus filhos, descrevendo-os como “meu mundo”. Familiares relataram que o casal estava em processo de separação. Os dois enfrentavam uma luta pela guarda das crianças, de acordo com a investigação.

Segundo o NZ Herald, a polícia já havia sido chamada em incidentes anteriores de violência familiar na residência do casal.

Rowan Baxter era ex-jogador da liga dos Warriors e irmão de Charles Baxter, ex-estrela de rugby da Nova Zelândia. Nascido na cidade neozelandesa de Tauranga, ele entrou no negócio de treinamento físico após terminar a carreira como jogador. Ele também trabalhou com vários atletas atuais da NRL, principal campeonato australiano do esporte. Com Hannah, ele fundou a academia Integr8 Fitness, em Capalaba.

Últimas notícias