Sri Lanka: sobe para 310 o número de mortos em ataques

Autoridades locais prenderam 40 pessoas suspeitas de participar dos atentados em igrejas, hotéis e condomínio

atualizado 23/04/2019 7:55

O número de mortos por causa dos ataques a bomba no Sri Lanka, no domingo de Páscoa, subiu para 310, segundo informações da polícia local. Já a quantidade de presos por suspeita de participação nos atentados aumentou para 40 depois de o governo ter decretado estado de emergência em todo o país.

De acordo com a polícia, entre os presos, estaria um suspeito de ter dirigido uma van supostamente usada por homens-bomba envolvidos nos atentados a três igrejas, quatro hotéis e um condomínio de casas.

Nesta terça-feira (23/04/2019), as autoridades do Sri Lanka planejam trocar informações com diplomatas estrangeiros e receber assistência do FBI e de outras agências estrangeiras de inteligência. Na segunda-feira (22/04/2019), oficiais do governo revelaram ter recebido, semanas atrás, avisos sobre a possibilidade de ataque de um grupo muçulmano radical.

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores (MRE), por enquanto, não há notícias sobre brasileiros entre as vítimas dos ataques ocorridos no balneário no Sudeste Asiático. O porta-voz do governo do Sri Lanka, Rajitha Senaratne, afirmou nessa segunda (22/04/2019) que um grupo islamita local, chamado National Thowheeth Jama’ath (NTJ), está por trás da série de atentados, mas não deu maiores detalhes da investigação.

O Palácio do Itamaraty informa que continua em contato com autoridades locais para monitorar a situação de possíveis brasileiros entre os atingidos, conforme informou a pasta ao Metrópoles.

Com informações da Agência Estado

Últimas notícias