Sri Lanka: explosões em hotéis e igrejas deixam mortos e feridos

Fiéis celebravam missa de Páscoa no momento da tragédia. Motivação para os ataques não foi divulgada

atualizado 21/04/2019 12:37

Pelo menos 207 pessoas morreram neste domingo (21/04/19), no Sri Lanka, em uma série de atentados com explosivos contra hotéis de luxo e igrejas onde fiéis celebravam a missa de Páscoa. Há aproximadamente 469 feridos. O Ministério da Defesa do país decretou toque de recolher de 12 horas.

De acordo com as autoridades, foram registrados 64 mortos na capital, Colombo. Outros 67 corpos foram encontrados em Negombo, ao norte da capital. E as outras 25 vítimas fatais estavam em Batticaloa, no leste do país. A mais recente explosão ocorreu em um pequeno hotel próximo a um zoológico de Dehiwala, na capital, e matou pelo menos duas pessoas. Até o momento, a motivação para os ataques não foi divulgada.

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, recebeu com horror e tristeza os atentados em Sri Lanka. No twitter, ele afirmou que a União Europeia estava pronta para ajudar o país.

Os atentados contra minorias religiosas estão voltando a acontecer. Em 2018, o governo declarou estado de emergência após os enfrentamentos entre muçulmanos e budistas resultarem na morte de duas pessoas e na prisão de dezenas. No Sri Lanka, a população cristã representa 7% do total, enquanto os budistas chegam a 70%.

O Sri Lanka abriga uma grande variedade de culturas, idiomas e pessoas – o local ainda é relativamente desconhecido por muitos que viajam pelo Sudeste Asiático.

Últimas notícias