*
 

As autoridades de Taiwan informaram nesta quarta-feira (7/2) que subiu para cinco o número de mortos no terremoto de 6,4 graus na escala Richter, que atingiu ontem à noite a ilha, onde as equipes de resgate trabalham para localizar outras 145 pessoas que seguem desaparecidas.

As áreas mais afetadas ficam próximas à cidade de Hualien, mais especificamente os distritos de Hualien e Yilan, mas o forte tremor foi sentido em toda a ilha e provocou pânico entre a população, que passou a noite acordada com medo de réplicas de maior magnitude.

Por enquanto, as equipes de emergência resgataram 235 pessoas que estavam presas nos edifícios mais danificados de Hualien, entre eles Yunmencuidi e o Hotel Tongshuai (Marshall). Dois funcionários soterrados entre os escombros do Tongshuai conseguiram se comunicar com as equipes de resgate, compostas por 752 bombeiros e policiais e 594 soldados.

Celular ajudou resgate de homem
Outro funcionário do mesmo hotel, Chen Ming-hui, de 50 anos, foi resgatado de madrugada, após conseguir entrar em contato através de um telefone celular com as equipes de resgate e informar seu paradeiro. “Estava a ponto de sair do meu trabalho quando começou o terremoto”, contou Chen aos jornalistas, após seu resgate.

Nas últimas horas, o número de mortos subiu para quatro, enquanto que outras 225 pessoas ficaram feridas e 145 seguem desaparecidas, a maioria delas no edifício residencial e comercial de Yunmencuidi, segundo o Centro de Resposta a Emergências de Taiwan.

Além disso, cerca de 830 pessoas tiveram que abandonar suas casas por conta do forte tremor, e 643 delas estão em abrigos provisórios. O terremoto ocorreu às 23h50 – horário local -, 13h50 em terça-feira em Brasília e teve o seu epicentro a 18,3 quilômetros da cidade de Hualien, no leste de Taiwan.

 

 

 

COMENTE

vítimasTerremotoTaiwan
comunicar erro à redação

Leia mais: Mundo