*
 

O presidente Vladimir Putin classificou o ataque ocidental coordenado pelos Estados Unidos contra instalações sírias como “uma agressão contra um Estado soberano”. Em declaração publicada pelo Kremlin neste sábado (14/4), o líder russo diz que pedirá uma reunião emergencial na Organização das Nações Unidas.

“A Rússia condena duramente o ataque à Síria, onde militares russos ajudam o governo legítimo a lutar contra o terrorismo”, disse Putin, em comunicado. “Com suas ações, os Estados Unidos agravaram ainda mais a catástrofe humanitária na Síria, levando sofrimento à população civil.”

O presidente reafirmou sua posição que o suposto ataque químico em Duma, antigo reduto rebelde nos arredores de Damasco, não existiu. Putin criticou a ação militar antes de investigações sobre o caso e disse ainda que especialistas militares estiveram no local e não constataram vestígios do gás venenoso utilizado contra a população.

O comunicado do Kremlin avisa ainda que pedirá a convocação de uma reunião urgente do Conselho de Segurança para discutir “as graves ações dos Estados Unidos e seus aliados”.

Mais cedo, forças militares russas anunciaram que as defesas aéreas da Síria derrubaram 71 dos 103 mísseis disparados pelos Estados Unidos, França e Reino Unido.