Categorias: Mundo

Senador pede que FBI investigue FaceApp: “É de uma empresa da Rússia”

O senador norte-americano Chuck Schumer, líder da minoria no Congresso dos EUA, pediu para que o FBI investigue o FaceApp, app que, entre outras funções, envelhece o rosto das pessoas e que se tornou moda entre “normais” e famosos. Segundo o democrata, o aplicativo pode colocar “em risco a segurança e a privacidade milhões de cidadãos norte-americanos”.

Na carta endereçada ao FBI, Chuck diz ainda que os termos de uso e privacidade do aplicativo requer que os usuários garantam acesso irrevogável dos seus dados pessoais e fotos. “A Rússia continua sendo uma significante ameaça. Causaria muitos problemas se informações pessoais de cidadãos dos EUA fossem enviados para uma força exterior ativamente engajada em ciberataques contra os Estados Unidos”, diz um trecho do pedido.

O senador Chuck Schumermore
A carta do senador ao FBImore
E teve de tomar suco de limão salgadomore
Ricardo Tozzimore
Sheila Mellomore
Lucianomore
Marcos Pasquimmore
Tirulipamore
Brunomore
Sorriso Marotomore
Luan Santannamore
Lázaro Ramosmore
Danilo Gentilimore
Thiago Martinsmore
Jorge & Mateusmore
Rafael Vittimore
Gleici Damascenomore
Bárbara Borgesmore
Yudi Tamashiromore
Ewbank e Gagliassomore
Gagliassomore

Ainda de acordo com o senador, ainda não se sabe o que o FaceApp faz com os dados dos usuários ou mesmo se eles são apagados após o uso do aplicativo. “Em tempos de tecnologia de reconhecimento facial para uso tanto da segurança quanto da vigilância, é essencial que os usuários tenhma a informação que eles precisam para assegurar que os dados biométricos e pessoais estejam seguros”, pede Chuck.

Funcionamento
O FaceApp funciona da seguinte maneira: o usuário tira uma foto (ou usa alguma da galeria), o programa sobe a imagem para o sistema, que vai identificar o rosto. Em seguida, basta escolher uma função, como envelhecimento, barba, sorriso, cores de cabelo, estilos de cabelo e maquiagem.

Assim que se escolhe a função, o sistema faz o reconhecimento dos traços e simula como a pessoa ficaria. Alguns itens do app são pagos e para utilizá-los, a empresa oferece algumas opções de pagamentos: R$ 14,90 para usar apenas um mês; R$ 74,90 para o ano todos; e R$ 129,90 para ter a versão completa para sempre.

Ataide de Almeida Jr.

Formado em jornalismo no Centro Universitário de Brasília (UniCeub), trabalhou por sete anos na redação do Correio Braziliense, como repórter e subeditor de Suplementos (Veículos, Informática e Turismo). Logo depois, ocupou o mesmo cargo no site do Correio. Desde 2016, faz parte da equipe do Metrópoles, onde atua como editor de Redes Sociais. Ama um viral e não vive sem suas celebridades.

Últimas notícias

Com gol contra, Cruzeiro supera Villa Nova e vence 2ª no Mineiro

Com o resultado, a Raposa chegou aos seis pontos em dois jogos

4 minutos passados

Flamengo contrata zagueiro Léo Pereira, ex-Athletico-PR

O jogador de 23 anos assinou contrato até dezembro de 2024 e é o segundo homem de zaga anunciado pelo…

17 minutos passados

MG volta a sofrer com destruição causada por novo temporal. Veja

Defesa Civil de MG classificou temporal da noite desta terça-feira em BH como "extremamente forte". Parte do teto de shopping…

21 minutos passados

Éramos Seis: resumo do capítulo desta quarta-feira (29/1)

Sinopse do capítulo da novela das 18h da Rede Globo

22 minutos passados

Salve-se Quem Puder: resumo do capítulo desta quarta (29/1)

Sinopse do capítulo da novela das 19h da Rede Globo

22 minutos passados

Sessão da Tarde: saiba qual filme a Rede Globo exibe hoje (29/1)

A Sessão da Tarde vai ao ar às 15h, antes de Vale a Pena Ver de Novo

23 minutos passados