Polícia prende filho de brasileiros que participou de invasão ao Capitólio dos EUA

Samuel Camargo publicou fotos ns redes sociais da invasão ao Congresso americano no último dia 6, por apoiadores do ex-presidente Trump

A polícia dos Estados Unidos prendeu, nessa quarta-feira (20/1), Samuel Camargo, filho de brasileiros que vive na Flórida e participou da invasão ao Capitólio dos Estados Unidos em 6 de janeiro, dia da certificação eleitoral do presidente americano, Joe Biden.

Os pais de Samuel são de Sabinópolis, em Minas Gerais, e moram nos Estados Unidos. Camargo é americano.

Os investigadores do FBI receberam denúncias de um ex-colega de turma de Camargo, que era uma de suas conexões em redes sociais. Segundo o relatório do investigador, o rapaz havia publicado imagens de sua participação na invasão.

Em uma das fotos, ele aparece com um pedaço de metal de alguma estrutura do prédio do Congresso e dizia que tinha levado uma lembrança. Em outra imagem, ele aparece junto com uma multidão na escadaria do local. Ele também publicou imagens em que luta com um policial para poder abrir uma porta do prédio.

1/15
Parlamentar precisou de proteção da polícia para deixar o Capitólio
Drew Angerer/Getty Images
Win McNamee/Getty Images
Drew Angerer/Getty Images
Tasos Katopodis/Getty Images
Win McNamee/Getty Images
Win McNamee/Getty Images
Homem foi visto armado no Oregon no dia em que eleitores de Trump invadiram o Capitólio
Apoiadores de Trump tentaram impedir certificação de votos de Biden
Tasos Katopodis/Getty Images
Tasos Katopodis/Getty Images
Tasos Katopodis/Getty Images
Spencer Platt/Getty Images
Tasos Katopodis/Getty Images
AP Photo/Julio Cortez
Desculpas

Em suas redes sociais, Camargo publicou um pedido de desculpas por suas ações no Capitólio. Ele disse que vai cooperar com as investigações e ficará longe da internet.

Segundo o relatório, Camargo admitiu que participou dos protestos em Washington D.C. em 6 de janeiro de 2021 e que depois voltou para a Flórida.

Camargo foi preso por tentar impedir um policial de exercer seus deveres durante um tumulto, desordem civil, entrando em um prédio de acesso restrito sem autorização e outras acusações.

Samuel Camargo