Pastor que classificou coronavírus como histeria morre infectado

Músico gospel Landon Spradlin, de 66 anos, contraiu a doença durante uma viagem a Nova Orleans, nos Estados Unidos

Apoiador do presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, o pastor e músico gospel Landon Spradlin, de 66 anos, morreu em decorrência do novo coronavírus. As informações são do site Raw Story.

Antes de morrer, o americano negou a ameaça da doença, batizada de Covid-19, diversas vezes.

Landon Spradlin foi uma das primeiras vítimas no estado da Virgínia, nos EUA. Ele contraiu o vírus durante uma viagem a Nova Orleans.

Em 13 de março, Spradlin compartilhou um meme enganoso e sugeriu que a mídia está usando a pandemia do novo coronavírus para derrubar Trump. “Histeria em massa”, escreveu.

Além disso, replicou um post que contava a história de um missionário que teria se protegido da peste bubônica com o “Espírito de Deus”.

“Enquanto eu andar à luz dessa lei [do Espírito da Vida], nenhum germe se ligará a mim”, dizia a publicação.