Padrasto obriga, e assiste, mãe e enteado terem relações sexuais

Jerry Gilligan, de 72 anos amarrou a esposa com uma corda e utilizou máquinas de choque para torturá-los

atualizado 06/11/2019 17:30

Reprodução/ Polícia do Arizona

Jerry Gilligan, de 72 anos, foi preso no estado do Arizona, nos Estados Unidos por ter torturado, sequestrado e obrigado sua esposa a ter relações sexuais com o filho de 11 anos. Enquanto os atos eram consumados, ele teria ficado assistindo.

Segundo o jornal Mirror, a polícia informou que o crime começou quando a sua esposa o encontrou no quintal de casa molestando o enteado dele, filho dela.

Em um vídeo Jerry teria registrado a tortura. O homem amarrou a esposa com uma corda, utilizou máquinas de choque para tortura-los e teria obrigado a filho e a mãe a terem relações sexuais. Ele teria raspado o cabelo de ambos e colocado ácido de bateria de automóvel nos olhos dela.

A esposa conseguiu se salvar e chamar a polícia. No hospital, ela relatou a agressão sofrida. A expectativa é que Jerry fique preso para o resto da vida, já que, no passado, ele foi condenado por assassinato.

Últimas notícias