*
 

Um enfermeiro está sendo acusado pelo Ministério Público alemão de matar 106 pacientes. Ele já cumpre prisão perpétua pela morte de duas pessoas. Niels Högel, de 41 anos, foi condenado em 2015, mas novas evidências apontam que o número de vítimas pode ser bem maior.

O funcionário de saúde dava dosagens excessivas de medicamentos aos seus pacientes porque “gostava de sentir-se capaz de reanimá-los”, segundo informações do jornal O Globo. A maioria das vítimas estava em estado muito crítico.

Em agosto, os investigadores apontaram que ele era suspeito de ter matado pelo menos outros 90 pacientes, além dos dois assassinatos e quatro tentativas pelos quais  já havia sido condenado. Nesta quinta-feira (9/11), as autoridades confirmaram mais 16 mortes.

Agora, o balanço está em 106 homicídios, todos praticados em dois hospitais, entre 1999 e 2005. No entanto, mais cinco casos estão sendo investigados, e a polícia ainda aguarda o resultado das análises toxicológicas para chegar a uma conclusão.

 

 

COMENTE

mortesenfermeirooverdose
comunicar erro à redação