MapBiomas, rede brasileira, leva prêmio de inovação em Davos

O engenheiro florestal Tasso Azevedo e outras 15 lideranças sociambientais foram premiadas durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos

atualizado 17/01/2023 16:15

Floresta-Amazonica Ricardo Lima/ Getty Images

O MapBiomas ganhou o prêmio de Inovador Social do Ano durante o Fórum Econômico Mundial, nesta terça-feira (17/1), em Davos, na Suíça. O engenheiro florestal, cofundador e coordenador da organização recebeu a premiação pelo trabalho da rede de monitoramento do clima que conta com a participação de mais de 70 organizações ambientais que trabalham para promover a conservação das florestas brasileiras.

A premiação faz parte de uma nova categoria do prêmio Inovadores Sociais do Ano – Inovação Social Coletiva, criada para dar maior visibilidade a modelos inovadores de colaboração e impacto coletivo.

“Problemas complexos não podem ser resolvidos por organizações isoladas, e os premiados da Schwab Foundation deste ano mostram novos modelos de colaboração entre setores usando tecnologia inovadora, redes humanas e recursos e conhecimentos compartilhados”, declarou François Bonnici, diretor-executivo da Schwab e chefe inovação social do Fórum Econômico Mundial.

Além do MapBiomas, outras 15 lideranças socioambientais também foram premiadas durante o Fórum Econômico Mundial pelo seu trabalho de impacto e inovação social nas categorias Empreendedores sociais, Corporate Social Intraempreendedores, Intraempreendedores sociais públicos e Inovação Social Coletiva.

Os vencedores dos prêmios são selecionados por meio do Conselho da Fundação Schwab que conta com a participação da ex-primeira ministra da Dinamarca, Helle Thorning-Schmidt, a especialista em inovação social Johanna Mair, Professora de Organização, Estratégia e Liderança na Hertie School of Governance na Alemanha, e H.M. Rainha Mathilde da Bélgica

“Os Inovadores Sociais do Ano de 2023 representam uma geração de líderes de mudanças sociais e ambientais que demonstram que modelos inovadores de cooperação e ação em todos os setores são essenciais para progredir nos desafios complexos que enfrentamos”, disse Hilde Schwab, cofundadora e presidente da Fundação Schwab para Empreendedorismo Social.

Governo Lula

Para participar do Fórum Econômico Mundial, o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) selecionou os ministros da Fazenda, Fernando Haddad (PT), e a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva (Rede).

Uma das demandas apresentadas por Marina Silva durante os encontros em Davos foi o repasse dos países ricos para proteção ambiental. O valor prometido é de US$ 100 bilhões para que as nações em desenvolvimento tenham condições de se desenvolver sem que as mudanças climáticas sejam agravadas.

Mais lidas
Últimas notícias