Cientistas encontram cobra raríssima que troca de cor: “Foi eletrizante”

O animal, da espécie Achalinus, é natural de Ha Hiang, no Vietnã

Pesquisadores fizeram uma descoberta única em uma reserva natural localizada em Ha Giang, no Vietnã. Na paisagem natural da região, os cientistas encontraram uma cobra que consegue mudar de cor. O achado foi publicado na segunda-feira (7/12) no veículo científico Copeia.

O encontro com a serpente raríssima, contudo, ocorreu em 2019. De acordo com os cientistas, a cobra exibe diferentes cores dependendo da exposição da luz e ainda possui “escamas ímpares”, capazes de se espalhar pelo corpo.

1/2
A cobra tem a capacidade de mudar de cor
A espécie é raríssima

A serpente é da espécie Achalinus e surpreende pesquisadores por revezar as cores de suas escamas entre tons de verde e azul. “Aquele foi um momento realmente eletrizante. A espécie tem aparência bastante única. Tão única, na verdade, que não identificamos imediatamente o que era”, relatou o cientista Aryeh Miller.

“Em 22 anos supervisionando répteis no Vietnã, eu conheci apenas seis cobras de escamas incomuns. Esse é um dos grupos de répteis menos estudados”, afirmou Truong Nguyen, vice-diretor do Instituto de Recursos para a Ecologia e Biologia da Academia de Ciência e Tecnologia do Vietnã.

Os cientistas estudam a cobra há um ano e devem analisá-la ainda mais, para determinar como a espécie vive, se reproduz e sobrevive em meio à natureza selvagem. Na sequência, ela será devolvida a seu habitat.