Marido violento faz mulher doente mental ter filhos e os vende

Xin Yan supostamente foi mantida em cárcere privado desde os anos 1990; a polícia investiga o caso

ReproduçãoReprodução

atualizado 07/01/2020 20:01

Uma mulher teria sido mantida em cárcere privado pelo próprio marido por mais de 20 anos na província de Hebei, no norte da China. Doente mental, a chinesa, conhecida como Xin Yan, teria sido obrigada a ter filhos com Dong, de 70 anos, que os vendeu.

De acordo com o jornal Daily Mail, vizinhos denunciaram que Dong espancava Xin Yan regularmente. Ela, cujos registros pessoais alegam ter nascido em 1956, estaria trancafiada na casa do marido desde os anos 1990. O casal se conheceu há 30 anos, conforme investigações policiais.

Um repórter chegou a visitar o local, onde Dong trata a esposa de forma agressiva, cutucando-a com uma vara. O chinês disse, ainda, que Xin Yan era “estúpida”.

Dong informou, na reportagem, que não sabe a idade da esposa ou onde tenha nascido. Um morador local afirmou ao repórter que o casal teve vários filhos, mas o homem vendeu dois deles.

Dong negou o despacho dos filhos; segundo ele, o casal teve três herdeiros, todos criados por uma tia dele e já empregados. O chinês ainda declarou que encontrou a esposa em um campo e a levou para casa. Na ocasião, segundo Dong, Xin Yan não conseguia falar e teria sido espancada por outras pessoas.

Porém, segundo vizinhos, Xin Yan não teria problemas mentais quando começou a se relacionar com Dong. Eles disseram que ela ficou doente ao longo do relacionamento abusivo.

As autoridades chinesas investigam o caso.

Últimas notícias