Maduro: Colômbia será responsável por qualquer violência na fronteira

O presidente anunciou o fechamento da fronteira com o Brasil e disse que avalia a possibilidade de fazer o mesmo com a Colômbia

atualizado 21/02/2019 15:12

MARCOS OLIVEIRA/AGÊNCIA SENADO

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, realizou críticas duras ao presidente colombiano, Iván Duque, acusando-o nesta quinta-feira (21/2) de agir para desestabilizar o vizinho. Maduro afirmou que Duque será responsável por “qualquer violência na fronteira” e disse que ele tem laços próximos com o presidente americano, Donald Trump. O líder venezuelano fez a afirmativa em um encontro com várias lideranças militares, veiculado pela televisão estatal.

No evento, também como uma mostra de força de Maduro em meio à crise política e social no país, o presidente anunciou o fechamento da fronteira com o Brasil, por tempo indefinido, e disse que avalia a possibilidade de fazer o mesmo com a fronteira colombiana.

“Fracassou o golpe interno contra o país”, afirmou Maduro, em referência à tentativa do líder oposicionista Juan Guaidó de retirá-lo do poder. Segundo o presidente, Guaidó conta com apoio estrangeiro e a intenção de enviar ajuda é um meio para tentar enfraquecer o regime.

Maduro afirmou que a comida enviada pelos EUA e que está na Colômbia, na cidade de Cúcuta, está “estragada” e é “cancerígena”, além de negar a necessidade de recebê-la. Segundo ele, a fronteira entre os dois países é porosa e ele pretende que continue assim. “Quero que seja uma fronteira dinâmica e aberta, sem provocação”, afirmou.

Mais lidas
Últimas notícias