Homem rapta mulher branca e a obriga a ver série sobre racismo

Robert Lee Noye forçou a mulher a ver as 9 horas de duração de "Raízes" para que ela "entendesse melhor" seu preconceito

atualizado 18/02/2020 17:58

Reprodução

Na cidade de Cedar Rapids, no estado norte-americano do Iowa, um homem negro, Robert Lee Noye, de 52 anos, foi preso após ser acusado de ter sequestrado uma mulher branca para obrigá-la a assistir à série “Raízes“, cujo tema central é o racismo.

Segundo o jornal local The Gazette, Noye levou a mulher para uma casa para que ela assistisse às nove horas de duração da minissérie. “Assim, ela poderia entender melhor seu racismo”, justificou ele, segundo a queixa criminal da polícia. A mulher teve seu nome mantido em sigilo.

A queixa ainda destaca que, quando ela tentou fugir, o sequestrador disse para ela “ficar sentada e assistir a toda a série com ele ou então ele a mataria e espalharia as partes do seu corpo pela estrada 380 a caminho de Chicago”.

Negras Raízes
“Raízes” é uma minissérie exibida em 1977 nos Estados Unidos, baseada no livro “Negras Raízes” de Alex Haley, que conta a história da família do herói Kunta Kinte, que foi um escravo no século 18.

A produção foi um sucesso, recebendo 37 indicações ao Emmy, um recorde histórico na época. Um remake da série foi lançado em 2016.

Últimas notícias