Homem cremado em 2017 nos EUA era radioativo e ninguém sabia

O que ninguém sabia é que dois dias antes de sua morte ele havia realizado uma sessão de quimioterapia

atualizado 18/05/2021 10:53

Em 2017, um homem que morreu e câncer no pâncreas no Estado do Arizona, EUA, foi cremado. Mas o que ninguém sabia é que dois dias antes de sua morte ele havia realizado uma sessão de quimioterapia.

Quando os médicos responsáveis ​​pelo tratamento e o departamento de segurança radiológica do hospital inicial souberam da morte do homem, eles entraram em contato com o crematório. Mas já era tarde demais.

Leia mais em SoCientífica, parceiro do Metrópoles.

Mais lidas
Últimas notícias