*
 

Procuradores franceses emitiram neste domingo (10/9) acusações preliminares de terrorismo contra dois homens ligados a um laboratório de explosivos descoberto em um apartamento perto de Paris.

O promotor de combate ao terrorismo de Paris, François Molins, disse que eles foram detidos na semana passada, acusados de associação terrorista e fabricação de explosivos.

Molins disse que os homens — o proprietário do apartamento Ali M R., de 36 anos, e um homem conhecido como Frederic L., que já era conhecido pelas autoridades de inteligência — visavam “fabricar uma bomba” para realizar um ataque na França. Ele disse, no entanto, que nenhum plano específico foi encontrado.

Os materiais explosivos, juntamente com a mensagem em árabe “Deus é grande”, foram encontrados acidentalmente no laboratório no subúrbio parisiense de Villejuif na última quarta-feira (6), depois que operários foram chamados para consertar um vazamento de água próximo ao apartamento e acionaram as autoridades após terem percebido produtos suspeitos no imóvel.

Quase 9 quilos do explosivo TATP poderiam ter sido fabricados a partir do material descoberto, disse Molins. O TATP, um explosivo à base de peróxido, tem sido empregado frequentemente por extremistas islâmicos.

Ali M.R. disse aos investigadores que estava seguindo vídeos de produção de bombas do Estado Islâmico usando materiais explosivos, e que ele havia adquirido as substâncias, incluindo 200 gramas de TATP e 9 litros de ácido, no início deste ano, disse Molins.

O promotor contou que Frederic L. disse que queria cometer um ataque terrorista para se vingar da coalizão internacional contra o EI. Frederic L. teve ligações com o jihadista francês e recrutador Rachid Kassim.

 

 

COMENTE

TerrorismoFrança
comunicar erro à redação

Leia mais: Mundo