*
 

A militante Winnie Madikizela-Mandela, ex-mulher de Nelson Mandela, morreu nesta segunda-feira (2/4) aos 81 anos, informou seu assistente pessoal por meio de um comunicado.

Conhecida na África do Sul como a “mãe da nação”, Winnie foi casada com Mandela de 1958 a 1992, dois anos antes de o líder da luta contra o apartheid se tornar o primeiro presidente negro do país. Durante os 27 anos de prisão do marido, condenado pelo regime de minoria branca, ela continuou defendendo a causa.

Winnie é uma das referências dentro do Congresso Nacional Africano, partido no poder desde as primeiras eleições democráticas, em 1994. De 1993 a 2003, presidiu a Liga das Mulheres e chegou a ser ministra das Artes, Cultura, Ciência e Tecnologia no governo de Mandela (1994), mas foi demitida após uma suspeita de fraude.

Desde 1991, seu nome esteve envolvido em várias polêmicas. Winnie ficou muito famosa depois de falar a emblemática frase: “Sem mim, o Mandela não teria existido”.