EUA: líder de culto que prometia “cura” da Covid é achada mumificada

Corpo estava em saco de dormir enrolado em luzes de natal. Polícia acredita que mulher tenha morrido há semanas

atualizado 06/05/2021 20:05

O corpo da líder do culto Love Has Won (O Amor Vence, em tradução) foi encontrado mumificado em Denver, nos Estados Unidos. Conhecida como Mother God (Mãe Deus), o corpo de Lia Amy Carlson, de 45 anos, estava dentro de um saco de dormir decorado com luzes natalinas, e havia maquiagem com glitter ao redor de seus olhos, que foram arrancados, segundo relatos de policiais à revista People.

A polícia ainda não conseguiu confirmar a identidade de Amy em função do estado de decomposição do corpo, já que a líder aparentava estar morta há várias semanas. No entanto, testemunhas confirmaram que o corpo era de fato da Mother God.

Os sete membros da seita que estavam na casa foram presos como suspeitos. No local, também havia duas crianças, de 14 e 2 anos, que estão sob custódia do estado.

0

O corpo, encontrado na terça-feira (4/5), foi encaminhado para autópsia para determinar a causa da morte. No dia 16 de abril, os membros do culto afirmaram, em uma live, que Amy estava “muito perto de morrer” e “deixando seu receptáculo devagar”.

Segundo investigadores, a hipótese mais provável é que ela tenha ingerido prata coloidal, substância que o grupo vendia como cura para a Covid-19.

O culto Love Has Won surgiu em 2018 e contava com cerca de 20 membros. Eles alegavam que Amy era um ser de 19 bilhões de anos que tentava salvar a humanidade e que já havia sido filha de Donald Trump em outra vida. S

Segundo eles, a líder “conseguia se comunicar com anjos” e levaria 144 mil escolhidos para outra dimensão.

Últimas notícias