EUA condena secretário do Tesouro de Hugo Chávez por suborno

Alejandro Andrade, que admitiu ter recebido US$ 1 bilhão em propina, vivia numa mansão em Miami

Wikimedia Commons

atualizado 27/11/2018 20:18

O ex-secretário do Tesouro venezuelano e à época guarda-costas de Hugo Chávez, Alejandro Andrade, foi condenado a 10 anos de prisão pela Justiça dos Estados Unidos (EUA) nessa segunda-feira (26/11). A informação é do jornal O Globo.

Alejandro (na foto em destaque com Chávez) já havia admitido ter recebido US$ 1 bilhão em propinas em depoimento no tribunal federal da Flórida. Ele deve se apresentar à Justiça dos EUA em 25 de fevereiro de 2019, quando começa o cumprimento de sua pena de 120 meses.

O início do processo foi um desdobramento de outro caso que investigava o dono da Globovisión, principal emissora privada da Venezuela, Raúl Gorrín, que mora em Miami. Gorrín pagou várias despesas do ex-guarda-costas de Chávez a título de suborno. Os dois vêm sendo julgados nos EUA pois as transações foram realizadas pelo sistema financeiro do americano.

Últimas notícias