Espanha decreta estado de emergência por coronavírus

País europeu já registrou 6.200 casos positivos e 191 mortes desencadeadas pela Covid-19

Em pronunciamento, neste sábado (14/03), o primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, anunciou estado de emergência no país, e restrições de movimentação em todo o país. De acordo com o governo espanhol, o deslocamento deve ser feito se for estritamente necessário, comprar medicamentos e alimentos ou ir ao hospital. O país europeu já registrou 6.200 casos positivos e 191 mortes desencadeadas pela Covid-19.

“As medidas que vamos adotar são drásticas e vão ter consequências”, explicou o presidente do governo espanhol, depois de uma reunião extraordinária do Conselho de Ministros, que durou sete horas.

As pessoas só poderão circular na rua para adquirir alimentos, medicamentos e bens de primeira necessidade, ir e vir do trabalho, deslocações a locais de saúde, deslocações a entidades financeiras ou de seguros por e acompanhamento a cidadãos com mais idade que necessitem de ajuda.

Todas as escolas e universidades estarão fechadas, mas as aulas continuam online.  A atividade comercial está suspensa, à exceção de locais que vendam comida, medicamentos ou combustível.

Várias cidades anunciaram ainda que suspenderam as procissões da Semana Santa, entre elas Sevilha, Málaga e Murcia.

Voos
Também neste sábado (14/03), os Estados Unidos anunciaram a suspensão de voos vindos do Reino Unido e Irlanda, a partir da próxima segunda-feira (16/03). As medidas foram anunciadas pelo vice-presidente americano, Mike Pence, durante coletiva de imprensa.

Na última quarta-feira, o governo norte-americano já havia suspendido voos vindos de 26 países da Europa.