Em protesto, mulher com bandeira “Não pise em mim” é pisoteada até a morte

Roseanne Boyland participou da manifestação agressiva que resultou na invasão ao Capitólio dos EUA

A americana Roseanne Boyland, de 34 anos, foi pisoteada até a morte após a invasão ao Capitólio dos Estados Unidos, no início deste mês. A mulher compareceu à manifestação segurando uma bandeira com a frase “Don’t Tread on Me” — no português, “Não pise em mim”.

O chefe do Departamento de Polícia Metropolitana de Washington D.C., Robert Contee, confirmou o falecimento de Roseanne. Ela integrava um movimento a favor do ex-presidente dos EUA, Donald Trump, e, no momento da fuga do capitólio, teria caído e sido esmagada.

1/21
(Photo by Jeremy Hogan/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
Manifestantes destroem equipamentos da imprensa durante o protesto nos EUA
Samuel Corum/Getty Images
Defensores de Trump invadiram o Capitólio para tentar impedir a certificação dos votos do democrata Joe Biden
Tom Williams/CQ-Roll Call, Inc via Getty Images
Drew Angerer/Getty Images
Samuel Corum/Getty Images
Cheriss May/Getty Images
Bill Clark/CQ-Roll Call, Inc via Getty Images
Violência marcou manifestação de apoiadores de Trump em frente ao Capitólio
Trump é acusado de incitar a violência que culminou na invasão do Capitólio
Mostafa Bassim/Anadolu Agency via Getty Images
Tayfun Coskun/Anadolu Agency via Getty Images
Trump é acusado de incitar a violência que culminou na invasão do Capitólio
Manifestantes e policiais se enfrentam em Washington
Manifestantes no Congresso dos EUA
Manifestante escalando o Capitólio
Invasão ao Congresso dos EUA
Imagens de dentro do Capitólio
Manifestantes a favor de Donald Trump
Manifestante segura uma bandeira pró- Trump dentro do edifício do Capitólio dos EUA, perto da Câmara e do Senado

A família de Roseanne, de acordo com o jornal CBS, divulgou uma foto dela segurando a bandeira. O cunhado, Justin Cave, a classificou como “irmã, filha e tia maravilhosa”.

“Enquanto assistíamos ao desenrolar desses eventos terríveis, esperávamos que Rosanne não estivesse entre a multidão. Tragicamente ela estava lá e isso custou sua vida. Temos poucas informações neste momento e estamos esperando com o resto do mundo para descobrir os detalhes”, disse Cave.

A polícia trabalha para investigar o episódio e se certificar dos detalhes da morte da americana.