*
 

Um grupo de deputados pediu nesta terça-feira (7/11) a destituição do vice-presidente do Equador, Jorge Glas, detido por suposto envolvimento com o escândalo de corrupção da Odebrecht no país.

Cerca de 54 deputados de diversas forças da oposição e um do partido da situação assinaram o pedido, que acusa Glas de suborno. O Conselho de Administração Legislativa deve aprovar ou rejeitar o requerimento.

Guillermo Celi, deputado do partido opositor Creo, disse que o pedido corresponde às exigências do povo equatoriano que quer a censura e destituição do vice-presidente”.

Nos últimos meses vários políticos acusados de corrupção foram detidos no Equador. Além de Glas e seu tio, foram detidos dois ex-ministros, gerentes da petroleira estatal Petroecuador e outros altos funcionários do governo.

Glas está detido desde 2 de outubro, por sua suposta participação na rede corrupção da Odebrecht, que reconheceu o pagamento de US$ 33,5 milhões em propinas a funcionários públicos equatorianos em troca da concessões de obras públicas. Fonte: Associated Press.

 

 

COMENTE

comunicar erro à redação

Leia mais: mundo