Coronavírus: idosa chora ao ver prateleiras de mercado vazias

Crise ocorre porque pessoas seguem estocando comida sem necessidade, com medo de sair e pegar a Covid-19

Com fome e sozinha, uma senhora foi fotografada na tarde dessa quinta-feira (19/03), enquanto olhava as prateleiras vazias de um supermercado em Melbourne, na Austrália. É um retrato de como as pessoas seguem estocando comida de forma desnecessária no país, em meio à pandemia do novo coronavírus.

O jornalista do Nine News Seb Costello postou a imagem no Twitter e disse que a mulher estava “aos prantos”.

1/19
Idosa chora ao ver prateleiras vazias em supermercado na Austrália, em meio à pandemia do novo coronavírus
Equipes do Escritório Regional do Mediterrâneo Oriental, da Organização Mundial da Saúde foram em missão no Irã ver a situação de pacientes infectados com o novo coronavírus
Membros da OMS no Irã para acompanhar a evolução do novo coronavírus
Uma família na Austrália comprou acidentalmente 2,3 mil rolos de papel higiênico em meio à pandemia de coronavírus
Em imagens postadas nas rede sociais, Haidee Janetzki aparece sendo "coroada" como a rainha do trono de papel higiênico
Eles receberam as caixas de papel higiênico em meio ao desabastecimento de produtos nos comércios da Austrália
Vídeos divulgados nas redes sociais mostraram o pátio do local mais sagrado do Islã em Meca, na Arábia Saudita, praticamente deserto
Com medo de serem contaminadas pelo novo vírus, pessoas passaram a usar camisinhas para apertar botões de elevador
A pandemia de coronavírus provocou correrias a supermercados e farmácias, onde as pessoas esgotaram alguns produtos
Fotos de pessoas apertando botões de elevadores com camisinhas viralizaram
No início da pandemia, rolos de papel higiênico chegaram a faltar em vários supermercados do mundo
Moradores estão estocando itens de todo tipo
Pessoas em Cingapura e na Austrália estão estocando itens básicos por receio do coronavírus
Navio Diamond Princess, um dos primeiros focos de coronavírus fora da China, foi isolado em porto do Japão após casos confirmados
Pangolim é apontado como hospedeiro intermediário do novo coronavírus
Desinfecção de funcionários de uma funerária depois de o grupo lidar com o corpo de uma pessoa que morreu em decorrência do novo coronavírus
Trabalhador de equipe médica pelas ruas de Wuhan, na China
Mulher usa máscara no mercado de Huanan, em Wuhan, o centro da epidemia de coronavírus. O local está interditado
Em Pequim, uma mulher usa máscara e óculos de sol para se proteger do coronavírus

 

A imagem feita no Port Melbourne Coles, um supermercado movimentado da cidade, é o retrato do sofrimento australiano em meio à pandemia do novo coronavírus, que causa a Covid-19.

Enquanto centenas de pessoas fazem compras desnecessárias e estocam todo tipo de produto, muitas ficam sem ter como abastecer o mínimo para passar a semana.

O diretor de operações da Coles, Matthew Swindells, falou a jornais locais que compara a situação à escala de compras em massa promovida pelos moradores durante as épocas festivas de fim de ano.

“Fizemos três Natais em três semanas consecutivas desde o início”, comentou.

“Parem de acumular”

Em uma entrevista coletiva à nação na manhã dessa quarta-feira (18/03), o primeiro-ministro Scott Morrison pediu aos australianos que “parem de acumular”, visto que as lojas de supermercados permanecerão abertas.

“Foi uma das coisas mais decepcionantes que vi no comportamento australiano em resposta à crise. Não é assim que somos como povo. Não é necessário. Não há razão para as pessoas acumularem suprimentos com medo de um bloqueio ou algo assim. Não é algo que as pessoas devam fazer”, lamentou.