Colômbia pede reunião de emergência do Grupo de Lima por Venezuela

Chanceler do país disse que, por instrução do presidente Iván Duque, já avançou na comunicação com outros participantes para o encontro

Divulgação/chancelaria colombianaDivulgação/chancelaria colombiana

atualizado 30/04/2019 10:05

O chanceler da Colômbia, Carlos Holmes Trujillo, pediu nesta terça-feira (30/04/2019) uma reunião de emergência do Grupo de Lima para tratar da nova situação de crise na Venezuela depois que o líder opositor Juan Guaidó anunciou ter o apoio de um grupo de militares contra o presidente Nicolás Maduro.

“Faço um chamado a todos os países-membros do Grupo de Lima para que hoje continuemos nossa tarefa de apoiar o retorno da democracia e da liberdade na Venezuela e definamos (como fazer isso) de comum acordo uma reunião de emergência”, manifestou Trujillo em sua conta no Twitter.

Em outra mensagem, o ministro de Relações Exteriores colombiano disse que, por instruções do presidente de seu país, Iván Duque, já avançou na “comunicação com os países do Grupo de Lima para convocar a reunião de emergência”.

O grupo de Lima, do qual são membros Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Honduras, México, Panamá, Paraguai, Peru, Guaiana e Santa Lúcia, foi criado na capital peruana em agosto de 2017 com o propósito de encontrar saídas para a crise na Venezuela.

Últimas notícias