Clima da Terra ficará 14°C mais quente, como há 50 milhões de anos. Entenda

Estudo da Universidade da Califórnia, nos EUA, avaliou as temperaturas de outras eras do mundo e chegou à conclusão de alerta

atualizado 16/09/2020 16:11

Calor: sol detrás de galhos de árvoreIgo Estrela/Metrópoles

Pesquisadores da Universidade da Califórnia, em Santa Cruz (EUA), registraram como era o clima do planeta Terra há cerca de 66 milhões de anos. Em um estudo, cientistas afirmam que o aquecimento do mundo é responsabilidade do ser humano.

De acordo com a análise, daqui a três séculos (por volta de 2300), não haverá mais calotas polares, e a temperatura da Terra será 14°C mais quente.

0

“Conforme reconstruíamos os climas anteriores, capturamos a variabilidade natural do clima e constatamos que o aquecimento antropogênico projetado será muito maior”, declarou o cientista planetário James Zachos.

A pesquisa mostra que a história contou com quatro estados climáticos distintos: Hothouse, Warmhouse, Coolhouse e Icehouse. Eles duraram dezenas de milhões de anos e provocaram variações na temperatura da Terra.

Os pesquisadores afirmam que, nos últimos 3 milhões de anos, vivemos na era Icehouse (períodos glaciais e interglaciais relativos), de acordo com o site Aventuras na História, do UOL.

A emissão de gases no efeito estufa, contudo, tem comprometido o clima, e acredita-se que chegaremos aos estados Warmhouse e Hothouse, vivenciados no planeta há 50 milhões de anos. Na época, sem calotas polares, as temperaturas eram 14°C mais altas em comparação às atuais.

“Se nada for feito, as projeções para 2300 mostram que a temperatura global será como não se vê a 50 milhões de anos – um mundo vivenciando um efeito estufa extremo e sem gelo”, disse Zachos.

Últimas notícias