Planeta errante do tamanho da Terra é encontrado vagando pela Via Láctea

Batizado de OGLE-2016-BLG-1928, o planeta errante recém-descoberto é o menor já encontrado

atualizado 30/10/2020 13:31

divulgação: Universidade de Varsóvia

Cientistas da Universidade de Varsóvia, na Polônia, anunciaram a descoberta do menor planeta errante — não vinculado gravitacionalmente a qualquer estrela, como o Sol — encontrado até hoje vagando pela Via Láctea.

Um artigo sobre a descoberta do planeta errante, que tem tamanho semelhante ao da Terra, foi publicado nessa quinta-feira (29/10) na revista científica “Astrophysical Journal Letters”. Leia aqui o texto.

Há alguns anos, o observatório astronômico da Universidade de Varsóvia forneceu a primeira evidência da existência de tais planetas na Via Láctea.

Exoplanetas — aqueles que estão fora do Sistema Solar — raramente podem ser observados diretamente. Normalmente, os astrônomos encontram planetas usando observações da luz da estrela hospedeira.

Por exemplo: se um planeta cruza na frente do disco de sua estrela-mãe, o brilho observado da estrela cai periodicamente em uma pequena quantidade, causando os chamados trânsitos.

“Os planetas de flutuação livre praticamente não emitem radiação e, por definição, não orbitam nenhuma estrela hospedeira, portanto não podem ser descobertos usando métodos tradicionais de detecção astrofísica”, explicou a universidade polonesa, em nota.

No entanto, planetas invasores, segundo os cientistas, podem ser localizados usando um fenômeno astronômico chamado microlente gravitacional, resultante da teoria da relatividade geral de Einstein — um objeto massivo (a lente) pode dobrar a luz de um objeto de fundo brilhante (a fonte).

“A gravidade da lente atua como uma enorme lente de aumento que dobra e amplia a luz de estrelas distantes”, complementa a Universidade Varsóvia.

Últimas notícias