Novo adesivo regenera pele de diabéticos e evita amputação

A regeneração com o adesivo demora no máximo de 21 dias e dá aos pacientes a oportunidade de recuperar logo a qualidade de vida

atualizado 09/11/2019 12:54

Cientistas mexicanos desenvolveram um adesivo revolucionário que regenera a pele de diabéticos em menos de um mês e evita casos de amputação.

Ele foi criado por especialistas do Instituto de Pesquisa de Materiais (IIM) da Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM) e contém nanofibras que ajudam na regeneração da pele, que sofre com feridas que não cicatrizam.

Continue lendo no site Só Notícia Boa.

Últimas notícias