Incrível 😱! Maior cidade subterrânea do mundo é descoberta na Turquia

Assentamento no subsolo, de quase dois mil anos, teria sido o lar de cristãos fugindo da perseguição romana

atualizado 02/05/2022 21:48

Midyat, Matiate, na TurquiaMinistry of Culture and Tourism/Divulgação

Uma equipe de arqueólogos dava por encerrado trabalhos iniciados há dois anos na Turquia quando, por mero acaso, fizeram uma incrível descoberta.

Eles percorriam as construções e estradas no distrito de Midyat e acabaram identificando uma cidade subterrânea construída há quase 1,9 mil anos, no Sudeste da província de Mardin.

Publicidade do parceiro Metrópoles
0

Segundo os especialistas, o projeto inicial foi iniciado para realizar a limpeza e conservação de ruas e casas históricas. No percurso, eles encontraram a entrada para uma caverna que parecia dar passagem para outro lugar.

Ao decidir realizar a escavação, ele desenterraram a cidade e encontraram estruturas espetaculares, incluindo locais de culto, dormitórios, silos, poços de água e ruas que ligam os vários compartimentos.

Achado arqueológico

Também foram encontrados inúmeros objetos arqueológicos datados dos séculos II e III da era de Cristo. Segundo o jornal turco em língua inglesa Daily Sabah, não há ainda estudos científicos que avaliem globalmente o significado deste achado arqueológico.

No entanto, a cidade já está sendo designada como Matiate, o velho nome assírio da cidade de Midyat, que se ergueu à superfície onde a outra se estendia pelas profundezas da terra, no Sul da Turquia, perto da fronteira com a Síria.

Conforme explicou o diretor do museu da capital do distrito, Gani Tarkan, Matiate deve ter sido ininterruptamente utilizada durante 1.900 anos.

“Originariamente foi construída como esconderijo ou como local de refúgio. Calculamos que aqui tenham vivido em baixo da terra entre 60 mil e 70 mil pessoas pelo menos”, afirmou ele em reportagem do Daily Sabah.

Esconderijo e rota de fuga

De acordo com especialistas, provavelmente a cidade era um esconderijo ou área de fuga de cristãos assírios. O cristianismo não era uma religião oficial no século II e famílias e grupos que aceitavam o cristianismo geralmente se refugiavam em cidades subterrâneas para escapar da perseguição de Roma ou formavam uma cidade subterrânea.

Midyat, conhecida por suas inúmeras construções centenárias, tem larga história de povoamento por cristãos assírios, massacrados pelo império otomano, a partir de 1915. Com a instauração de república turca, os cristãos assírios voltaram a povoar a cidade.

A partir de 1979, com a luta de libertação curda, cristão migraram massivamente. Hoje, grande parte da população de Midyat é constituída por refugiados da guerra na Síria.

Mais lidas
Últimas notícias