*
 

Um casal que está junto há 75 anos está chocado com os furacões que estão devastando o Caribe. Isso porque o nome de Harvey e Irma Schluter foram escolhidos para batizar os dois fenômenos ocupam as manchetes de todo o mundo nos últimos dias.

Eles se conheceram durante a década de 1940 e sobreviveram ilesos à Grande Depressão, à Segunda Guerra, ao assassinato de J.F. Kennedy e a várias tempestades devastadoras. Nenhum desses eventos afetou a casa dos Schluter… até este ano.

Irma tem 93 anos e está muito triste que o furacão que carrega seu nome tenha causado um estrago tão grande no Caribe. Pelo menos 14 pessoas morreram durante a passagem do fenômeno, que segue forte pelo Atlântico em direção ao leste dos Estados Unidos. A mulher disse que nunca foi afetada pelo mau tempo.

O nome de Harvey acompanha o furacão desde 1981. A tempestade ficou marcada na lembrança dos americanos quando atingiu o Texas ocasionando enchentes, a morte de 71 pessoas e deixando 30 mil desabrigados.

Segundo o Daily Mail, a organização meteorológica nomeia esses fenômenos de acordo com uma lista de nomes femininos e masculinos. Se o estrago causado não for muito grande, eles são usados até seis vezes. Caso a devastação seja grande, o nome é aposentado.

Harvey já apareceu seis vezes e normalmente foi seguido pelo Irene, mas depois de 2011 o nome foi substituído e agora se chama Irma.

 

 

COMENTE

furacãoirmãHarvey
comunicar erro à redação

Leia mais: Mundo