*
 

Uma campanha na internet com mais de 11 mil assinaturas pede a libertação de um homem condenado por assassinar a tiros o estuprador de sua filha.

O norte-americano Jay Maynor, de 43 anos, foi sentenciado a 40 anos de prisão por matar a tiros, em 2014, Raymond Earl Brooks, na época com 59 anos. Brooks estuprou a filha de Maynor, hoje com 24 anos, quando ela era criança e já havia sido condenado a cinco anos de prisão pelo crime.

Os familiares dizem que Maynor matou o estuprador porque as sucessivas idas a tribunais reacendiam na menina o trauma vivido anos antes.

“Jay Maynor fez o que qualquer pai faria, defendeu sua família e sua filha. Mesmo anos depois, você nunca apaga a dor de um abuso sexual”, diz a petição, que pede a atenção do presidente Barack Obama e do governador do estado do Alabama no caso.

Ao site AL.com, a filha de Maynor afirmou que o pai só cometeu o crime para que ela não tivesse que viver novamente o assédio e continuar falando sobre isso. “Meu pai estava me protegendo, como um pai deve fazer. Ele é um pai incrível, o melhor de todos. Ele nos ama muito”, disse.

 

 

COMENTE

Violênciaestupro
comunicar erro à redação

Leia mais: Mundo