Agentes são afastados após torturarem presos com horas de Baby Shark

As vítimas eram levadas a uma sala, ficavam algemadas e obrigadas a se posicionar contra a parede enquanto a canção do desenho tocava

atualizado 08/10/2020 21:30

Dois agentes penitenciários e o supervisor deles foram afastados do serviço após uma investigação apontar que eles obrigavam os presos a ouvirem a música tema de Baby Shark por horas na prisão do Condado de Oklahoma, nos Estados Unidos.

De acordo com o site The Oklahoman, os presos eram torturados “por períodos extensos de tempo” com a canção em looping. Conforme a investigação, pelo menos quatro pessoas foram obrigadas a ouvir a música.

0

A motivação da tortura teria sido porque os presos haviam cometido supostas infrações na prisão. Eles eram levados a uma sala, ficavam algemados e obrigados a se posicionar contra a parede. Enquanto isso, a música de Baby Shark tocava.

Gregory C. B. Jr., de 21 anos e Christian C. M., 21, já tinham sido afastados anteriormente. Agora, além deles, Christopher R. H., de 50 anos, o supervisor, enfrentarão um julgamento.

Últimas notícias