PGR endurece com Moreira Franco e ele recebe prêmio de revista inglesa

Ana Helena Paixão
03/12/2018 20:01

No mesmo dia em que a Procuradoria-Geral da República recomendou que o inquérito contra o ministro Moreira Franco por corrupção permaneça na Justiça Federal, em vez de migrar para a esfera Eleitoral, a assessoria do ministério da Minas e Energia divulgou que Franco, titular da pasta, foi eleito ministro do ano de 2018. A honraria foi conferida pela Petroleum Economist, tradicional revista inglesa especializada no setor de óleo e gás, conforme registrou release da assessoria do ministério.

Segundo o texto divulgado, o “prestigiado prêmio Petroleum Economist, instituído desde 2014, é aberto a todos os ministros de energia em atuação e reconhece aquele que deu contribuição significativa para o setor energético de seu país, conquistando o respeito de seus pares e funcionários do ministério, bem como de empresas nacionais e internacionais que operam no país”.

Moreira Franco disputou a homenagem com outras quatro personalidades do setor energético mundial: Abdulhussain Mirza (atual Ministro da Eletricidade e Assuntos Hídricos do Bahrein), Franklin Khan (ministro das Indústrias de Energia de Trinidad e Tobago), Mansour Elimane Kane (ministro de Infraestrutura do Senegal) e Rick Perry (ex-governador do Texas e atual secretário de Energia dos Estados Unidos).

O Programa Luz para Todos, que hoje atende mais de 16 milhões de brasileiros e pretende universalizar o acesso a todos os brasileiros até dezembro 2022, também recebeu destaque da revista.

{{ noticia.title }}

{{noticia.authors}}
{{noticia.date}}

Sem mais notícias Sem mais notícias