Afastados, 200 servidores da Saúde receberão atendimento psicológico

Duzentos servidores da Secretaria de Saúde afastados do trabalho por causa de transtornos mentais e comportamentais receberão atendimento psicológico e participarão de projeto de pesquisa sobre as causas do adoecimento no trabalho. A previsão é que os agendamentos comecem a partir de maio, e os atendimentos, em junho. Eles serão atendidos graças a um convênio […]

atualizado 26/04/2019 7:33

Duzentos servidores da Secretaria de Saúde afastados do trabalho por causa de transtornos mentais e comportamentais receberão atendimento psicológico e participarão de projeto de pesquisa sobre as causas do adoecimento no trabalho. A previsão é que os agendamentos comecem a partir de maio, e os atendimentos, em junho.

Eles serão atendidos graças a um convênio entre o Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Brasília (SindSaúde) e o Centro de Atendimento e Estudos da Saúde do Servidor Público do Distrito Federal (Espaço NovaMente), que vai oferecer o serviço sem qualquer custo. Um termo de cooperação técnica deve ser assinado nos próximos dias.

Conforme dados da Saúde, entre 2015 e 2017, foram registrados mais de 60 mil afastamentos de servidores. Desse total, 22,6% correspondem a afastamentos por algum transtorno mental, como depressão, síndrome do pânico, ansiedade e estresse grave.

Últimas notícias