Cepa indiana: DF monitora passageiro após voo com infetado por Covid

Paciente estava em voo vindo da Índia, não apresenta sintomas da Covid-19, e ficará em quarentena, sendo monitorado pela Secretaria de Saúde

atualizado 24/05/2021 18:33

Hospital Ronaldo Gazolla, referência no tratamento de Covid no Rio de janeiro pacientes uti Aline Massuca/Metrópoles

O secretário de Saúde, Osnei Okumoto, afirmou, nesta segunda-feira (24/5), que a Vigilância Epidemiológica do DF monitora um homem que veio da Índia no mesmo voo que uma pessoa suspeita de estar infectada com a nova variante indiana da Covid-19. O passageiro veio para o Distrito Federal e encontra-se em quarentena. Segundo Okumoto, o alerta foi dado por meio da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS), do Ministério da Saúde.

Inicialmente, a Secretaria de Saúde do DF havia anunciado que se tratava de um morador do DF, vindo da Índia. Ainda durante a coletiva, entretanto, a pasta distrital retificou a informação e disse que o paciente é brasileiro, mas mora no país asiático e está no Brasil a passeio.

Até então, segundo o secretário de Saúde, não houve confirmação da chegada da nova cepa no Distrito Federal, de acordo com os mais recentes boletins epidemiológicos realizados pelo Laboratório Central.

“Fizemos o teste em 301 amostras e, dessas, 259 são variante P.1, conhecida como a variante de Manaus. Não foi destacado no restante das amostras se havia o vírus indiano. Então, a variante indiana não se apresentou ainda, nessa nota que nós vamos soltar ainda essa semana, como tinha prometido. De 301 sequências genéticas que foram realizadas pelo laboratório central de saúde pública.”

O monitoramento, contudo, é feito em um paciente que veio da Índia e passou por outras cidades até chegar a Brasília. “Nós temos esse caso de uma pessoa que está no Distrito Federal, que teve um contato num voo vindo da Índia. Então, essa pessoa desceu no Rio, só que o voo fez uma escala em São Paulo, em Guarulhos. Esse morador brasiliense fez essa escala ali naquela região e veio aqui para o Distrito Federal.”

De acordo com Osnei Okumoto, o GDF foi informado por meio do Ministério da Saúde e a pasta distrital encaminhou profissionais para monitorar o caso suspeito.

“A nossa equipe foi até a residência dessa pessoa, colheu o material, examinou o paciente, colheu o material pra área RTP PCR que sairá amanhã [terça-feira]. Fizemos toda a consulta desse paciente que não apresenta nenhum sinal, nenhum sintoma de Covid. Então, é um paciente que está muito bem, está sendo monitorado pela nossa equipe e não estará saindo da sua residência. Ele não teve contato com nenhuma pessoa depois que chegou aqui em Brasília e repetirá o exame na sexta-feira agora, e também na outra próxima sexta-feira, como diz o protocolo.”

Também presente da coletiva, o secretário da Casa Civil, Gustavo Rocha, tranquilizou a população. “Essa pessoa esteve no voo e uma pessoa da Índia estava com Covid. Ela chegou em Brasília, está monitorada, não há qualquer indício de confirmação. Temos que esperar os resultados. Vamos trazer novos elementos. Até o presente momento, essa cepa não está presente.”

Segundo o titular da Casa Civil do DF, ainda não há nenhuma confirmação sobre a criação de bloqueios sanitários dentro do aeroporto ou mesmo das rodovias distritais.

Mais lidas
Últimas notícias