*

O pavê, tradicionalmente servido como sobremesa nos almoços em família — acompanhado da infame piadinha “é pavê ou pacumê?” –, está ganhando um novo status com o surgimento das paveterias, casas especializadas na confecção do doce.

As primeiras foram inauguradas na capital em cidades do interior paulista, como Limeira e São José dos Campos. Considerando a popularidade dessa sobremesa, a moda não deve demorar a chegar a outras cidades do país.

As paveterias são uma ideia e tanto, considerando que o pavê não é facilmente encontrado nas docerias tradicionais. Em Brasília, por exemplo, você não vai achá-lo em lugares onde, em princípio, poderia ser óbvio no menu, como Casa Doce, Lalé Café e Doceria e Labecca Café e Bistrô.

Consultamos essas e outras casas da capital e só encontramos o pavê no Forninho Mineiro, vendido no pote no sabor doce de leite, ao preço de R$ 14.


Tamanhos e sabores diversos
Nas casas especializadas de São Paulo, o doce é encontrado em tamanhos variados, do individual ao família. Os sabores também são bem variados.

A Paveteria Online, por exemplo, que funciona na capital, tem pavês de Bis com sorvete de creme e de ganache de chocolate com uvas sem sementes e raspas de chocolate, entre outros.

A Paveteria, em Limeira, tem sabores como o de Nutella com Ninho — duas camadas de recheio: Nutella com musse de leite em pó. E a Paveteria da Tia Rose, em São José dos Campos, vendeu no fim do ano o pavê de panetone (com panetone tradicional com camadas de musse de chocolate branco ao run).



 

COMENTE

sobremesadocepavêpaveteria

Leia mais: Comer