Wanderson de Oliveira perde para cubano no boxe e está fora dos Jogos

Por decisão dividida, (4x1), o brasileiro caiu nas quartas e fica foda do pódio

atualizado 03/08/2021 10:06

Brendan Moran/Sportsfile via Getty Images

O boxeador Wanderson de Oliveira não conseguiu se impor no ringue diante do cubano Andy Cruz, em luta das quartas de final do boxe, na categoria dos pesos leves (até 63 quilos) nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Em combate nesta terça-feira, ele perdeu por 4 a 1. Três jurados apontaram 30 a 27 e um deu 29 a 28 para Cruz, enquanto um outro viu o brasileiro melhor: 29 a 28.

Andy Cruz mostrou o motivo pelo qual é apontado pelos críticos como o grande favorito para conquistar o ouro em Tóquio. Com incrível esquiva, ótimo jogo de pernas e golpes precisos, o cubano teve o domínio da luta e soube contra-atacar sempre com eficiência, quando Wanderson tentou ser mais ofensivo.

Com preparo físico impecável também, Cruz ainda foi para cima do rival no terceiro assalto, evitando o ímpeto final do brasileiro, que acabou recebendo duros golpes ainda.

O boxe brasileiro soma oito medalhas em Olimpíadas. Servílio de Oliveira foi bronze no México-1968, depois Esquiva Falcão, Yamaguchi Falcão e Adriana Araújo subiram no pódio em Londres-2012. Robson Conceição foi campeão na Rio-2016. E não vai passar em branco na edição do Japão. Bia Ferreira, por exemplo, já tem o bronze garantido.

Em Tóquio, o peso pesado Abner Teixeira, que luta a semifinal ainda nesta terça-feira e o peso médio Hebert Conceição, além de Beatriz Ferreira, também já têm bronze garantido.

Nascido no Complexo da Maré, comunidade no Rio de Janeiro, Wanderson jogava futebol até descobrir a ONG Luta pela Paz. Recebeu o apelido de Sugar, devido aos golpes de “manivela”, característicos do lendário boxeador americano Sugar Ray Leonard. E não parou mais. “Vou treinar mais e voltar melhor. Não acaba aqui. Agradeço ao rival pela oportunidade da luta”, disse.

Vídeos
Últimas notícias