Protesto no pódio: americana cruza punhos contra preconceito

Ao levar a medalha de prata, a norte-americana Raven Saunders cruzou os punhos sobre a cabeça

atualizado 02/08/2021 8:40

Ryan Pierse/Getty Images

Medalhista de prata, Mulher, negra e lésbica a norte-americana Raven Saunders aproveitou a premiação das melhores atletas no arremesso de peso para protestar a favor dos oprimidos.

Após o pódio, Raven comentou que o gesto representa a “interseção onde todas as pessoas oprimidas se encontram” e que pretendia chamar atenção para todas as “pessoas que estão lutando e não têm plataforma para falar por si mesmas”.

“No fim das contas, realmente não nos importamos. Grito para todos os meus negros. Grito para toda a minha comunidade LGBTQ. Grito para todo o meu povo que lida com saúde mental. No fim das contas, entendemos que isso é maior do que nós e maior do que os poderes constituídos. Entendemos que há tantas pessoas que estão olhando para nós, que estão procurando para ver se dizemos algo ou se falamos por eles”. Segundo ela,

O Comitê Olímpico Internacional proíbe qualquer tipo de manifestação durante as Olímpiadas, porém, flexibilizou a regra e permitiu que os atos acontecessem em coletivas de impressa e em situações que não necessitam de interrupções e com respeito pelos outros competidores

Porém, durante a premiação, protestos não estão liberados. Diante disso, o COI anunciou, na manhã de hoje, 2/8, que analisará gesto de Raven.

Vídeos
Últimas notícias