Olimpíada de Tóquio

Comitê Organizador defende público na Olimpíada e reunião é agendada

Comitê Olímpico Internacional e outras entidades envolvidas na organização estarão reunidos nesta semana para definir presença de torcida

atualizado 28/02/2021 12:19

Olimpíada de TóquioCarl Court/Getty Images

A presidente do Comitê Organizador de Tóquio, Seiko Hashimoto, afirmou neste domingo (28/2) que os Jogos Olímpicos devem ter torcida em número limitado. A presença ou não de torcedores segue sendo uma das maiores incógnitas sobre a realização do evento em 2021.

Com o aumento de casos de Covid-19 e morte pela doença em diversos países e sem a previsão de que a população japonesa esteja vacinada até julho, existe o medo de que novos surtos se propaguem no país, mas a tendência é de arquibancadas preenchidas.

“Quando pensamos na possibilidade de realizar a Olimpíada sem torcedores nas arquibancadas, os atletas se perguntam por que não há torcedores apenas para a Olimpíadas e Paralimpíada quando outras competições estão permitindo a presença de espectadores. Todo mundo quer uma decisão antecipada sobre a direção a ser tomada em relação aos fãs para preparar os ingressos e as acomodações nos hotéis”, afirmou Hashimoto, em entrevista ao jornal Asahi Shimbun.

Uma reunião sobre o assunto está marcada para ocorrer na próxima semana, com a participação do Comitê Olímpico Internacional (COI) e outras entidades envolvidas na organização da Olimpíada. De acordo com o jornal Kyodo News, a decisão será dividida em duas: primeiro, se torcedores estrangeiros serão permitidos no Japão e, depois, o número de pessoas que poderão ficar nas arquibancadas.

Vídeos
Últimas notícias