Técnico acusado de saudação nazista usa Covid-19 como justificativa

Episódio aconteceu com time beisebol, que já pediu desculpas pelo gesto

Um dos técnicos do Oakland Athletic, da Major League Baseball (MLB), foi acusado de fazer uma saudação nazista após vitória de seu time contra o Texas Rangers. Ryan Christenson levantou o braço direito para saudar os atletas de sua equipe.

Tanto Christenson quanto a equipe de Oakland já pediram desculpas pelo gesto. O treinador disse que fez a saudação por conta do atual cenário da pandemia de Covid-19.

“No banco, eu cumprimentei os jogadores com um gesto que era ofensivo. No mundo atual de Covid-19, eu adaptei o toque de cotovelos que fazemos depois das vitórias para dar uma distância dos jogadores. Sem intenção, meu gesto resultou em uma saudação horrível e racista, que não é a minha crença. O que eu fiz é inaceitável, e eu peço as mais profundas desculpas”, justificou Christenson.

Liam Hendricks, atleta do Oakland, percebeu o gesto ofensivo e chamou a atenção de seu treinador, puxando o seu braço para baixo.